Tradução Certificada

Em muitos países, tais como a Austrália, quer o Governo como as grandes empresas exigem os serviços de um tradutor certificado. Na Austrália, todos os documentos que estejam numa língua estrangeira e que façam parte de um requerimento ao Governo Australiano, têm de ser traduzidos por um Tradutor Certificado pela NAATI.  

Noutros países, a tradução terá de ser posteriormente certificada por um notário, ou a assinatura do tradutor oficialmente reconhecida pelo Consulado do país. Este é o caso de Portugal. Quem necessite de submeter documentação numa língua estrangeira ao Gorverno Português, necessitará de ter a documentação traduzida para português (na Austrália, terá também de ser traduzida por um Tradutor Certificado pela NAATI), e posteriormente terá de ter a assinatura do tradutor reconhecida pelo Consulado Português. Normalmente, a página do Consulado possui uma lista de profissionais certificados pela NAATI, que podem ser utilizados para traduzir os documentos. Esta é a práctica actualmente utilizada na Austrália, mas as regras podem mudar, dependendo do país para o qual está a submeter a documentação. Alguns países não possuem um sistema como o sistema australiano e por isso, as traduções poderão necessitar de ser certificadas por um notário ou qualquer outro orgão oficial. É sempre importante verificar os regulamentos das organizações para as quais está a submeter a documentação.  

Porquê tradução certificada?

A tradução certificada é efectuada por um profissional acreditado, o qual tem de cumprir certos requisitos e comprovar as suas qualificações perante o orgão acreditador, para que lhe seja garantida essa acreditação. No caso da NAATI, a licença tem de ser renovada periodicamente e o profissional tem de comprovar o seu trabalho contínuo e desenvolvimento profissional, para que possa manter essa licença. Tem também que cumprir um código de conduta. Caso um cliente esteja insatisfeito ou pense que o tradutor está em violação desse código, pode apresentar queixa ao orgão acreditador e será feita uma investigação. Caso a queixa seja comprovada, o profissional poderá ser punido. Por essa razão, ter um carimbo com um nome e uma licença é uma garantia de que o trabalho é feito por alguém qualificado para o fazer.

Um Tradutor Certificado pode rever e certificar uma tradução feita por outra pessoa?

Claro que não!

Na realidade, isto foi algo com que me deparei no ano passado. Um cliente contactou-me dizendo que tinha um documento já traduzido e que só precisava que fosse certificado.  De acordo com o nosso Código de Conduta, apenas podemos certificar uma tradução feita por nós. Portanto, se aquele cliente tinha pago pela tradução, é muito triste saber que teria de pagar de novo para que esta fosse refeita, para poder ser certificada. Isto é algo que digo sempre aos meus clientes, se a pessoa não pode certificar a tradução, não será a pessoa indicada para o que necessitam. 

Um Tradutor Certificado pode certificar tarduções em ambas as direcções num par de línguas?

Depende da sua certificação. Alguns colegas estão certificados em ambas as direcções, outros, como é o meu caso, não. Eu apenas certifico traduções de inglês para português, isso não significa que não posso traduzir de português para inglês, mas não fiz o exame para ter qualificações em ambas as direcções e para poder certificar em ambas as direcções. É algo que pretendo fazer num futuro muito próximo.

Portanto, se procura um tradutor certificado, certifique-se de que este trabalha na direcção que pretende e que satisfaz todos os seus requisitos.

Cátia Cassiano

Leave a Comment