Levantar o nível do sector

As associações profissionais desempenham um papel fundamental em levantar o nível do sector. Há cerca de umas semanas, li um excelente artigo do Chartered Institute of Linguists, sobre o seu longo serviço neste sector e sobre o descrédito dos profissionais linguísticos nos últimos anos.

Importância das qualificações

Acredito vivamente que é muito importante ter qualificações. Isso é o que, na minha opinião, faz de nós profissionais. Somos formados adequadamente para fazer o nosso trabalho. Apenas saber duas línguas ou ter uma licenciatura num campo especializado não chega. Necessitamos de formação em como sermos tradutores ou interpretes. Outras qualificações têm valor, mas como uma base.      

A maior parte das associações providencia qualificações, que promovem o profissionalismo e a qualidade do trabalho desempenhado. Por exemplo, o Diploma in Translation do Chartered Institute of Linguists é uma qualificação de renome em todo o mundo. A NAATI introduziu recentemente o seu processo de Certificação, com exames e requisitos mais exigentes. Isso ajuda a levantar o nível do sector na Austrália.

A AUSIT, que é responsável pelo nosso Código de Conduta é conhecida por anos de trabalho contínuo, promovendo o desenvolvimento profissional e por levantar o nível no sector.

Descrédito dos profissionais linguisticos

Infelizmente, nas últimas décadas temos visto um descrédito dos profissionais linguísticos. No artigo, o CIOL aponta os preços baixos como uma das principais razões para sermos vistos como trabalhadores “sem qualificações” ou “menos importantes”. Concordo, mas também o é a falta de qualificações adequadas no sector linguístico, a falta de normas e representação de tradutores e interpretes como profissionais de valor. O nosso trabalho não é “apenas converter um texto ou discurso de uma língua para outra”. Bem longe disso, muitas vezes se “apenas convertêssemos”, o receptor não entenderia sequer a mensagem, ou esta apresentaria muitas falhas.    

O papel das associações

É por isso que as associações têm um papel muito importante. Elas deveriam não só levantar o nível no sector, mas deveriam também ser a voz dos seus profissionais. Promovendo os nossos serviços e a qualidade do nosso trabalho altamente qualificado, poderiam ajudar os clientes a terem uma melhor percepção do nosso trabalho. Ainda, promover a boa comunicação entre profissionais, onde os problemas pudessem ser discutidos e soluções serem propostas. Criando directrizes, não só para os novos profissionais, mas também para os já existentes.     

Formação, para que tradutores e interpretes estejam mais bem preparados para pôr um preço no seu trabalho, serem competitivos e negociarem com os clientes de uma forma mais eficiente. Mais importate ainda, precisamos de nos valorizar mais e investir nas nossas qualificações e na qualidade do nosso trabalho. 

Consciencialização de clientes

Os clientes devem estar conscientes de que a qualidade tem um preço e se querem o trabalho feito profissionalmente, têm de contratar um profissional. Aqui também as associações deveriam ter o seu papel. Promovendo as suas qualificações e assegurando que empresas e orgãos do Estado apenas contratem profissionais. A NAATI fez um excelente trabalho neste campo. Na Austrália, apenas profissionais Certificados pela NAATI são contratados pelo Estado.     

Em última análise, penso que é muito importante que as associações reconheçam o seu papel. Penso que o artigo do CIOL é um excelente começo. Agora, precisamos de trabalhar todos juntos, para conseguirmos alcançar o nosso objectivo e levantar o nível do sector.    

Cátia

Leave a Comment