Viajar pelo mundo

Viajar pelo mundo pode ser uma experiência maravilhosa. Podemos visitar lugares diferentes, experimentar culturas diferentes e gastronomias diferentes. Ajuda-nos a abrir horizontes e a ver o mundo numa perspetiva diferente. Contudo, existem algumas coisas que devemos ter em conta quando viajamos. Devemos estar cientes das diferenças culturais, possíveis problemas de localização nas viagens e entender os códigos de reserva, pare que possamos assegurar-nos de uma experiência extraordinária ao viajar pelo mundo.        

Diferenças culturais

Ao viajar pelo mundo, é muito importante perceber as diferenças culturais, para que não nos metamos em problemas ou ofendamos os habitantes locais. É importante estar ciente das leis e dos costumes dos países que visitamos, Não só para que estejamos de acordo com estas, mas também para que tenhamos a oportunidade de experimentar o país na sua plenitude.        

A tradução tem um papel muito importante em tudo isto. As agências de viagens e companhias aéreas vendem os seus pacotes de viagens através de brochuras, websites e redes sociais. É muito importante que a informação que fornecem esteja 100% correcta e culturalmente adequada. Estas devem mostrar os locais que oferecem com toda a informação relevante, de uma forma que sirva a cultura do país onde estão a publicitá-las. Por outras palavras, necessitam de consciencializar o visitante para as regras e costumes do país, mas de uma forma que seja culturalmente aceitável a este. Não queremos afugentar possíveis clientes, mas também queremos consciencializá-los para o que devem esperar, caso escolham aquele pacote de férias.

Problemas de localização

Existem também alguns problemas de localização. Tal como em qualquer outro sector, é também extremamente importante ter em conta que até mesmo países que partilhem a mesma língua, podem ter diferenças culturais e liguísticas. Não ter esta noção pode também resultar em experiências desagradáveis. Tomando Portugal e Brasil como exemplo: em Portugal a palavra rapariga é utilizada regularmente para referir uma mulher jovem. Se chamar rapariga a uma jovem no Brasil estará a chamar-lhe prostituta.  Por outro lado, a palavra menina, em algumas regiões de Portugal significa prostituta, enquanto no Brasil é regularmente utilizada para referir uma mulher. Estar consciente destas pequenas coisas é muito importante, não só para turistas, que visitam o país, mas para o tradutor que traduz as brochuras que podem ser utilizadas em ambos os países.

Os códigos de reserve e regras para o tipo de alojamento e regime de refeições pode também diferir. Portanto, para os tradutores não só é importante conhecer as diferenças entre as duas línguas e culturas, como também verificar que existem alguns problemas de localização, que possam levar a confusão. Perceber os códigos de reserve irá assegurar que é passada a informação correcta e que são feitas as reservas certas.

Os resultados

Viajar pelo mundo é uma experiência magnífica. Se todas as partes envolvidas estiverem cientes das diferenças culturais e linguísticas, irá torná-la uma viagem agradável para todos. Se as brochures forem cultural e linguisticamente adequadas, serão mais atractivas e fáceis de ler. O resultado beneficiará turistas e agentes de viagens.      .