Modelos

Modelos ou ídolos? Tenho a certeza que todos têm os seus ídolos, pessoas as quais admiram por muitas várias razões. Eu prefiro chamar-lhes modelos. Para mim, são pessoas que admiro pelas suas capacidades profissionais, carácter, personalidade e realização profissional. Pessoas as quais admiro e as quais me inspiram a ser melhor como profissional e como pessoa.

Podemos ter contacto com alguns deles e estes serem parte das nossas vidas, como mentores, outros podem ser figuras públicas, com as quais nunca tivemos contacto, mas mesmo assim ainda nos inspiram e influenciam de qualquer forma.

Os meus modelos

Tenho algumas figuras públicas que admiro. Profissionalmente, uma pessoa que tem sido um modelo para mim é Sir Richard Branson. Nunca o conheci pessoalmente nem nunca trabalhei com ele ou com qualquer umas das suas empresas, contudo, sigo os seus artigos e publicações e admiro-o verdadeiramente, pela sua positividade e integridade.

Infelizmente, vivemos num mundo dominado pela ganância, desonestidade, bullying e desrespeito. Todos os dias leio mais um artigo sobre bullying no local de trabalho ou sobre mais uma empresa multada por pagar menos do que o devido aos seus empregados. Ultimamente tem sido um escândalo aqui na Austrália. Desde chefes famosos a supermercados e cadeias de fast food. É a realidade de uma sociedade podre.

Sir Richard Branson ajuda-me a acreditar que é possível ser um dos empresários mais ricos e de mais sucesso no mundo e fazê-lo com honestidade e integridade. Começou com muito pouco e trabalhou arduamente para chegar onde está hoje. Ele entende a importâncias de boas relações profissionais e não parece pensar que é superior às outras pessoas. Agora que se encontra numa posição confortável, ajuda os outros e parece ser uma pessoa muito positiva. Eu acredito que ele é um modelo a seguir por todos aqueles que queiram ter sucesso na vida, fazendo o que é correcto. Se ele consegue, e mais importante ainda, se ele o conseguiu dessa forma, nós também conseguiremos.

Outra razão pela qual leio sempre as publicações de Sir Richard Branson é porque é o fundador de uma companhia aérea e eu adoro tudo o que diga respeito a companhias aéreas e aviação.

Os meus mentores

Tenho também algumas pessoas que conheço e que se tornaram mentores para mim. Pessoas que me ajudaram ao longo da minha carreira, com ideias e conhecimentos valiosos. Algumas delssas pessoas foram sem dúvida os meus professores. Desde a escola secundária até hoje, tive muitos professores que admiro e que me inspiraram ao longo dos anos.

Profissionalmente, posso mencionar alguns nomes de pessoas com as quais entrei em contacto e as quais admiro e também me inspiram. Algumas delas conheci através de eventos de Desenvolvimento Profissional, outros tive conhecimento deles por serem uma referência, quando estava a tirar o meu curso de tradução.

Inspiraram-me a fazer melhor e a ir mais além. Uma dessas mentoras é Virginia Katsimpiri. Ela é uma Tradutora Certificada grega e fundadora da VTranslations, na Grécia. Fiz recentemente um curso com ela, seguido por uma sessão de mentorização. Aprendi muito com ela. Ela ajudou-me a enfrentar as minhas inseguranças e reforçar a minha confiança. Embora tenha muita confiança no meu trabalho e nas minhas capacidades profissionais, por vezes tenho dificuldade em “publicitá-las”. A Virginia ajudou-me com isso, e agora posso planear e fazer as coisas de forma diferente.

Um desses planos é tornar-me eu mesma uma mentora no futuro e ajudar os meus colegas que possam sentir-se exactamente como eu. Penso que se todos nos ajudarmos uns aos outros, podemos todos alcançar os nossos objectivos.