Inseguranças

Inseguranças são um factor comum na vida de qualquer pessoa, em início de carreira. Somos novos no trabalho, a nossa experiência é limitada e existe sempre o medo de falhar. Para tradutores, estas inseguranças podem ser exacerbadas pela natureza do nosso trabalho e pelas incertezas que enfrentamos.      

Grandes inseguranças

Trabalhar como freelancer não é fácil. É preciso muita disciplina e trabalho para ter sucesso e leva muito tempo a atingir os nossos objectivos. Isto depende das línguas com as quais trabalhamos, claro.  Alguns podem trabalhar com um par de línguas com muita procura e, para eles, será mais fácil angariar clientes e atingir objectivos, outros podem trabalhar com línguas, as quais não têm esse nível de procura e necessitam de trabalhar mais para conseguir o que querem.

Ter um rendimento limitado e incerto pode também ser mais um factor para as nossas inseguranças. Alguns podem pensar que não têm um rendimento mais elevado, porque não são suficientemente bons. Podem cobrar pouco pelos seus serviços devido a essa convicção, o que leva a um rendimento ainda mais baixo. Pode ser uma espiral que nos leva para fundo.

Ser tradutor e trabalhar como freelancer pode também ser um trabalho muito solitário e alguns podem isolar-se dos outros colegas, quer por receio de não serem tão bons como estes, quer por medo que estes não os levem a sério, porque estão em começo de carreira.

Possíveis soluções

Não existe uma solução certa para este problema. Afinal todos nos sentimos inseguros em relação ao desconhecido, e começar uma nova carreira é isso mesmo, o desconhecido. Contudo, existem sempre formas de nos ajudarmos e ajudarmos outras pessoas a lidar com a situação.

Eu penso que uma delas é acreditarmos em nós mesmos. O início de carreira não significa não ser suficientemente bom, o início de carreira significa o início de algo. Nós somos suficientemente bons, é verdade, podemos ter menos experiência do que outros colegas, mas nós sabemos como fazer o trabalho e somos tão bons como eles, apenas com um pouco menos de experiência, a qual virá com o tempo, tal como aconteceu com eles. Isto ajudar-nos-á a cotar o nosso trabalho adequadamente e tornarmo-nos mais confiantes ao fazê-lo.

Socialização é outra forma importante de nos sentirmos mais confiantes e resolver algumas inseguranças. Embora possamos estar em competição uns com os outros, somos uma comunidade profissional, que estamos aqui para nos ajudarmos uns aos outros. Por isso, falar com outros colegas, encontrar um bom programa de mentoria e obter um mentor ou participar em eventos de socialização ajudará também a entrar em contacto com outros colegas e trocar ideias com eles. Com o tempo, podemos estar numa posição de nos tornarmos também mentores e ajudarmos outros colegas a ultrapassar as mesmas inseguranças que nós enfrentámos, quando começamos a nossa carreira como tradutores.