Será o fim

Será o fim? Irá a tradução maquinizada ser o fim dos tradutores? Penso que não será assim. É apenas mais uma ferramenta, que pode ser utilizada.    

Este é um assunto bastante controverso. Alguns tradutores abraçaram estas ferramentas e trabalham com elas, outros odeiam-na e recusam fazê-lo. Precisamos entender o que são estas ferramentas e então depois formar a nossa opinião sobre elas.

Tradução automatizada e ferramentas CAT

Em primeiro lugar, precisamos de entender o que são estas ferramentas e quais as são as diferenças entre elas. A tradução automatizada e as ferramentas CAT não são a mesma coisa. A tradução automatizada é feita por programas que traduzem texto. Um bom exemplo de tradução maquinizada é o Google tradutor. Ferramentas CAT são também programas, mas eles traduzem utilizando palavras que tenham sido previamente introduzidas na sua memória. Em cada projecto que é posto através da ferramenta CAT, o programa regista as palavras e as traduções feitas nesse projecto, por isso, quando for inserido um novo projecto, a ferramenta reconhecerá as palavras que estão na sua memória e irá traduzi-las.

Serão estas o fim dos tradutores?

Penso que não. Estas ferramentas podem ser capazes de traduzir, mas não confiaria nelas para os seus documentos legais, ou quaisquer outros documentos importantes, pois não? Irá sempre existir a necessidade de um tradutor profissional. Estas ferramentas poderão ser mais um desafio na nossa profissão, mas penso que não serão o seu fim. 

Um tradutor profissional pode fornecer-lhe um serviço, segurança, exactidão e qualidade. Uma máquina não será capaz de o fazer. Mesmo quando utilizadas por profissionais, estas ferramentas são apenas uma ajuda ao seu trabalho e a contribuição final é deles. Tudo depende do campo e do tipo de texto a ser traduzido. Em alguns casos, pode aceitar-se a utilização de máquinas, noutros é totalmente inaceitável.