Tradutor não um dicionário

Tradutor, não um dicionário. Como tradutores, muitas vezes temos de dizer às pessoas que não somos dicionários e que não sabemos todas as palavras, no vocabulário das línguas com as quais trabalhamos. Por alguma razão, algumas pessoas assumem que os tradutores sabem todas as palavras, bem como a sua tradução correcta. Seria bastante conveniente se assim fosse, uma vez que não teríamos de pesquisar por palavras ou perguntar aos clientes acerca de termos específicos. Mas, a realidade é que não sabemos, somos tradutores, não dicionários.  

O nosso trabalho

Portanto, vamos clarificar um pouco as coisas. Qual é o trabalho de um tradutor e o que esperar dele?  

Os tradutores são linguistas altamente qualificados, que “convertem” um texto numa determinada língua para outra. Isto não significa uma simples conversão, como converter milhas em metros ou vice versa. Isto não é uma ciência exacta, portanto a conversão de palavras é muito mais complexa. Para começar, uma palavra numa determinada língua, normalmente possui mais do que uma tradução, por isso, é fácil de ver que a “conversão directa”nunca seria possível. Depois, temos as variantes das línguas, e isso significa que mesmo que uma palavra esteja correcta num país, pode até ser uma ofensa noutro, embora ambos falem a mesma língua. Daí que, para o tradutor, e isto é o que dita as nossas capacidades, significa conhecer as línguas com as quais trabalha, os países onde estas são faladas e as variantes que possam existir. Desta forma, o tradutor sabe o melhor vocabulário a utilizar num determinado texto. Porque, no final, o texto traduzido tem de conter a mesma mensagem e causar o mesmo impacto, que o texto original. Mas conhecer as línguas e as suas variantes, não significa saber todas as palavras no seu vocabulário, pois isso seria impossível.

Deve esperar que o tradutor lhe faça perguntas. Isto não significa que não sabemos fazer o nosso trabalho, em vez disso, significa que o queremos fazer da melhor forma e para isso, necessitamos de toda a informação que possamos obter acerca deste. Isto inclui o país onde o texto vai ser utilizado, o tipo de audiência que pertence alcançar e, claro está, quaisquer palavras com as quais o tradutor possa não estar tão familiarizado. Isto porque algumas palavras podem fazer parte de um jargão da empresa ou do sector, e o cliente pode ser a melhor pessoa para clarificar o seu significado. Algumas empresas possuem um glossário que podem providenciar. Tudo isto ajuda-nos a fazer o nosso trabalho. E isso ajuda os clientes a fazer o deles.