Promover o nosso sector

Promover o nosso sector, nestes tempos tão dificeis é muito importante. As pessoas têm de saber que aqui estamos e que estamos abertos para o negócio. Infelizmente, muitas empresas estão fechadas e há muitas pessoas sem trabalho, isso pode significar menos clientes para nós.  Contudo, também significa que temos de trabalhar um pouco mais, para encontrar aqueles que não estão fechados e que podem tornar-se nos nossos próximos clientes. Precisamos promover o nosso sector e os nossos serviços, para que esses possíveis clientes saibam que estamos aqui prontos para eles.

Obstáculos

Uma vez que existem tantas empresas que fecharam, pode ser dificil para nós encontrar clientes novos. Mas não é impossível. Precisamos de efectar uma boa avaliação das nossas capacidades e dos campos, com os quais nos sentimos mais confiantes e combinar esses campos com possíveis clientes, que possam existir por aí. Por exemplo, trabalhar no sector do turismo está completamente fora de questão, hoje em dia. Infelizmente, este foi um dos sectores mais gravemente afectados e com tantas empresas que desapareceram, há muito poucas hipóteses de encontrar trabalho neste sector. O mesmo se pode dizer para o sector da restauração, hotelaria, beleza entre outros.

Outro obstáculo pode ser o orçamento. Com a crise económica actual, muitas empresas podem não querer investir em serviços linguísticos e isso pode ser um obstáculo para nós. Já estamos num sector esticado ao máximo, em termos de orçamento, é muito difícil esticarmos mais.

Com as medidas de distânciamento social que temos em funcionamento, visitar clientes pode também ser um obstáculo.

Possíveis soluções

Temos de ser criativos e reinventarmo-nos. Temos de avaliar as nossas capacidades e o que podemos fazer para mudar a forma como fazemos negócio, para promovero nosso sector e promover o nosso negócio, junto dos clientes certos. Isto permitirá manter o nosso negócio à tona.

Em vez de brochuras e comunicados de imprensa para agências de viagens e companhias aéreas, podemos fazê-lo para empresas noutros sectores. Penso que apenas precisamos de saber onde queremos ir e começarmos a procurar. Depois, podemos marcar a nossa promoção, tendo como alvo essas empresas, permitindo-lhes conhecer-nos a nós e aos nossos serviços. Podemos escrever artigos com alvo nesse sector em particular, mostrando os nossos conhecimentos, ou podemos fazer vídeos; se tivermos orçamento para tal, podemos até fazer uma campanha publicitária, nas redes sociais, com alvo nesses sectores.  

Temos de conhecer bem os nossos preços, as nossas margens de lucro e até onde podemos esticar, caso queiramos oferecer discontos, para conseguir um cliente vulnerável. Mas nós trabalhamos num sector muito esticado, em termos de orçamento, por isso, pode ser dificil tentar esticar mais. Ter um conhecimento profundo das nossas finanças pode ajudar-nos, a ajudar clientes neste aspecto.  Caso decida ir pelo disconto, faça chegar a mensagem aos seus possíveis clientes. Talvez em vez de um disconto, possa oferecer algo mais, dentro do seu leque de serviços. A criatividade é a chave aqui. 

Associações

Num aspecto mais generalizado, a nossa Associação deverá também ter um papel muito importante, na promoção do nosso sector. Não podem fazer campanhas publicitárias para nós, nem podem conseguir-nos clientes directamente, mas podem ajudar-nos de tantas maneiras diferentes.

As Associações podem promover o nosso sector, assegurando que as pessoas sabem o valor do nosso trabalho e que não nos tomam por alguém que, simplesmente, fala mais do que uma língua. Na minha opinião, o nosso maior problema, e que leva a muitos outros tais como pagamentos baixos, prazos malucos, etc; é a desvalorização massiva do nosso sector e do nosso trabalho. As pessoas ainda pensam que o nosso trabalho é muito fácil, não leva tempo nenhum a fazer, e por isso, dever ser barato. Vêem-nos como pessoas sem qualificações, que usam as línguas que falam para ganhar a vida. Bem nós utilizamos as línguas que falamos para ganhar a vida, mas ao contrário do que as pessoas podem pensar, temos qualificações elevadas para as utilizar profissionalmente, o nosso trabalho é altamente qualificado e complexo e, tal como qualquer outro profissional, temos de ser pagos adequadamente. Ao ajudar as pessoas a terem um mehor entendimento do nosso sector, as nossas associações poderiam finalmente melhorar a ideia que as pessoas têm de nós e a forma como vêem o trabalho magnífico que fazemos.