O fenómeno Airbnb

O fenómeno Airbnb revolucionou o sector do turismo. As pessoas já não procuram hotéis, procuram apartamentos ou casas, onde podem sentir-se em casa. Quando a empresa começou em 2008, o seu slogan foi “venha viver com os residentes locais” e foi exactamente isso que têm feito desde então. Condomínios e casas têm sido transformados em “hotéis” instantâneos. Pode ser muito benéfico, mas podem também trazer muitos problemas.  

Porquê escolher a Airbnb

Sem dúvida, existem aspectos positivos nestes alugueres a curto-prazo. Por exemplo, para famílias, pode ser uma excelente opção, pois estas podem ficar num apartamento ou casa, onde podem preparar algumas refeições e lavar algumas roupas, etc. É também menos dispendioso do que pagar por um hotel, pois terão mais quartos e outras comodidades. Para aqueles que gostam de estar longe das “multidões de turistas”, ficar numa área residencial com os “residentes locais” permitirá que tenham uma experiência diferente do local e que visitem áreas que não visitariam de outra forma.   

Um fonte extra de rendimento

Para os proprietários, pode ser uma boa fonte de rendimento. Se a propriedade for mantida devidamente, possuir uma boa localização e tiver uma elevada taxa de ocupação, pode ser mais lucrativa do que o tradicional aluguer a longo-prazo. Contudo, os proprietários têm de investir em providenciar um produto de qualidade e manter uma boa reputação. Providenciar todas as comodidades que os hóspedes necessitam pode ser um custo, mas este pode traduzir-se em excelentes avaliações e muito mais hóspedes. A empresa possui um sistema de classificação que realça estes anfitriões. Chamam-lhes “Super host” o que os torna automaticamente preferidos pelos hóspedes.  

Os problemas

Mas o fenómeno Airbnb pode também ser um problema. Estas propriedades têm feito notícias cada vez mais frequentemente pelos motivos errados e as pessoas começam a olhar para elas com alguma apreensão. Em condomínios, o fenómeno Airbnb pode ser um problema relativamente à segurança. O fluxo constante de estranhos com acesso às áreas comuns pode causar alguma preocupação aos residentes e à Administração do Condomínio, ainda, os possíveis estragos que estes estranhos possam causar às áreas comuns e, por fim, quem será responsável por isso.    

A maioria dos utilizadores da Airbnb agem correctamente, respeitam as propriedades onde ficam hospedados e as pessoas que vivem à sua volta, mas infelizmente, uma pequena maioria não o faz e daí ocorrem situações muito graves.

Esta semana, publicaram fotos de um apartamento alugado pela Airbnb, no subúrbio onde eu morei, que foi competamente vandalizado. Os residentes dizem-se petrificados com o intenso barulho e destruição que ocorreu no fim-de-semana. Este tem sido um grande problema com este tipo de alugueres. Embora a maiora expresse claramente que “não são autorizadas festas”, a realidade é que muitos grupos alugam estas propriedades para fazer grandes festas, algumas até organizadas nas redes sociais, e os resultados são desastrosos.

Alguns condomínios aprovaram leis para banir a Airbnb dos seus condomínios, pois não podem continuar a viver com os danos causados por este tipo de actividades. Outros estão a considerar implementar leis semelhantes e o futuro parece bastante feio para este sector. Os proprietários têm de pagar millhares em reparações dispendiosas e podem ter de mudar o seu modelo de negócio e com isso sofrerem perda de rendimento.    

Não existe uma remediação rápida ou solução simples

Este é um problema bastante complexo que não tem remediação rápida ou solução simples. Mas, com certeza, que algo tem de ser feito para tornar o sistema mais seguro para todos. Sem dúvida que o velho livro de regulamentos poderia ajudar, mas não garantiria ser a solução. O sistema actual possui regras e, ainda assim, as pessoas não as cumprem e causam todo o tipo de problemas.  

Um sistema de avaliação poderia ser útil. Da mesma forma que os hóspedes avaliam os anfitriões e procuram pelos que tenham as melhores classificações, quando escolhem o próximo alojamento de férias; os anfitriões deveriam avaliar os seus hóspedes. Isto já é possível, mas muitos anfitriões não deixam um comentário sobre os seus hóspedes ou avaliam o seu comportamento. Um sistema de lista negra, onde maus hóspedes podessem ser reportados. Não existe uma remediação rápida para este problema e a solução não é tão simples como “preto no branco”. O fenómeno Airbnb cresceu substancialmente ao longo dos anos e para o tornar seguro e sustentável temos que considerar todos os factores envolvidos, a segurança dos residentes, a certeza para os proprietários e a punição para hóspedes desordeiros.