Mais SAF para a BA

Mais SAF para a BA e Aer Lingus. A International Airlines Group (IAG), empresa mãe, quer da British Airways como da Aer Lingus, assinou um contrato de vários anos com a empresa americana de combustíveis sustentáveis Aemesis, para o fornecimento de SAF em voos com partida de São Francisco. De acordo com a British Airways, a AIG irá adquirir um total de 78.400 toneladas de SAF por um período de sete anos.    

De acordo com o artigo, este SAF será produzido na nova fábrica da Aemesis em Riverbank, na California. Esta nova fábrica é chamada de Aemesis Carbon Zero  e encontra-se neste momento em desenvolvimento. A fábrica será 100% alimentada por energias renováveis e está desenhada para capturar CO2 no processo de produção, o que irá reduzir significativamente a intensidade de carbono do combustível.     

Empenho da IAG para a descarbonização da aviação

A IAG afirma que o passo mais importante é descabonizar a aviação e acrescenta que a IAG destinou 865 milhões de dólares americanos para aquisição de SAF e outros investimentos verdes. A IAG foi o primeiro grupo de companhias aéreas a comprometer-se em atingir um alvo zero de emissões até 2050. Foi também o primeiro grupo de companhias aéreas na Europa a comprometer-se na utilização de 10% SAF no seu combustível até 2030.  

British Airways

A British Airways está também empenhada neste alvo zero há algum tempo. A companhia aérea afirma que irá alcançar este alvo com uma série de medidas a curto, médio e longo prazo. Estas fazem parte do programa de sustentabilidade BA Better World. Estas medidas incluem o melhoramento da eficiencia operacional, com aviões mais eficientes em termos de consumo de combustível, e financiamento de projectos de remoção e compensação de carbono. Depois irá introduzir gradualmente SAF produzido com tecnologias de captura de carbono e a partir de resíduos. O objectivo principal é aumentar a utilização de SAF e acelerar novas tecnologias tais como o hidrogénio.  

Aer Lingus

A companhia aérea de bandeira irlandesa Aer Lingus está também empenhada neste alvo zero. Tal como a BA, a companhia aérea está empenhada na implementação de SAF e de aviões mais eficientes em termos de consumo de combustível, redução de resíduos e electrificação das suas operações de terra.

Deixe uma resposta