O futuro do turismo

O futuro da aviação poderá ser bem difeerente do que esperavamos ou conhecemos hoje. O mundo está a mudar rapidamente e essa mudança traz novos desafios. As pessoas têm outras ideias e valores e isso reflecte-se também na forma como escolhem os seus pacotes de férias. O sector precisa de entender estas mudanças e adaptar-se se quer sobreviver.

Uma mudança de valores

O turista de hoje não é o mesmo de há 20 anos, ou até mesmo de há 10 anos atrás. Houve uma mudança de valores e algumas pessoas procuram por férias com mais significado. Por isso, a caçada em África poderá já não ser uma boa ideia. Sinceramente, eu penso que nunca o foi. As pessoas importam-se com a fauna, com a flora, os direitos humanos e cada vez mais incorporam estes valores nas suas férias. Estas podem já não querer pagar por férias onde haverá exploração infantil ou desrespeito pelos direitos humanos. Podem já não ver espectaculos onde se exploram animais.

Podem procurar por destinos onde possam disfrustar de umas magníificas férias, descobrir uma cultura nova e ser ético, respeitando o planeta e o povo desses lugares.

O cuidado com o ambiente

As mudanças climáticas são outra realidade.  Já não podemos negar mais, quer queiramos ou não. Estamos a matar o planeta e precisamos mesmo de fazer algo para mudar isso. Alguns podem dizer que umas férias não irão fazer muito pelo planeta, eu acredito vivamente que se fizermos as escolhas certas podemos ter o melhor dos dois mundos.

Já é sabido que as companhias aéreas se estão a adaptar a estes novos desafios e a tornar-se mais verdes. Mas os pacotes de férias também precisam de se tornar mais verdes. Necessitam de oferecer opções que respeitem o ambiente.

As imposições da covid

A pandemia também trouxe um vasto leque de desafios ao sector do turismo. Desde o encerramento de fronteiras ao distâciamento social e às restrições de capacidade. Na maioria dos casos, o sector foi incapaz de funcionar. Para o turista, esta nova realidade significa que aquele destinos normalmente superlotados já não são atractivos e procuram algo diferente.

Uma possível opção

Os operadores podem começar a combinar todos estes factores e oferecer soluções para férias mais éticas e amigas do ambiente. Um local mais natural e menos lotado, que ainda seja uma excelente opção de férias. Poderá ser este o futuro do turismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *