Fazer o correcto

Fazer o correcto! Todos falamos nisso hoje em dia, e também todos ouvimos falar do assunto. Sem dúvida que se queremos sair desta pandemia e acabar com as medidas de confinamento de uma vez por todas, “fazer o correcto” ajudar-nos-á a lá chegar. Eu penso que não é uma ciência complicada, mas sim senso comum. 

Alguns sectores, como a aviação, foram severamente afectados e estão agora a tentar fazer o melhor que podem para voltarem à sua vida lucrativa.

A aviação arregaça os braços

A aviação tem sido um dos sectores mais afectados pela pandemia, é por isso que quando toca a encontrar soluções é sempre um sector pronto a ajudar. Afinal, estão a lutar pela sua sobrevivência.

Segundo um artigo do Australian Aviation, 22% dos 789 empregados questionados receberam pelo menos, uma dose de vacina. Isto é, e também de acordo com o artigo, um terço dos trabalhadores do sector. A sondagem incluiu tripulação de cabine, pilotos, pessoal de limpeza, bagageiros e ground force.

Pensando que a natureza do seu trabalho os coloca em imensos riscos, é fácil de entender o porquê de querem estar protegidos o mais depressa possível. E ainda, porque são os seus postos de trabalho que estão em risco, quanto mais tempo estivermos fechados, maior será o risco de perderem o seu emprego.

Outros sectores

Mas cada vez mais sectores estão a avançar e a fazer o correcto. Alguns bancos, empresas de processamento alimentar e outras industrias estão a arregaçar os braços e a serem vacinados. Algumas empresas estão até a criar instalações para vacinação dos seus empregados.

O espírito Aussie

Isto é o que eu chamo de espírito Aussie. Estamos numa crise terrível, mas o nosso país não é estranho à adversidade. Lutamos contra incêndios mortíferos, lutamos contra cheias terríveis e quando enfrentamos esta crise ficamos unidos e lutamos juntos. Por isso, estamos apenas a fazer os que os australianos fazem melhor, sermos unidos e lutarmos juntos. E se todos fizermos o correcto, sairemos da crise mais depressa.

Fonte: Australian Aviation

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *