No aeroporto

No aeroporto, está muito excitado pela sua nova aventura.  Planeou as suas férias por algum tempo, escolheu todos os lugares que deseja visitar e a excitação aumenta rapidamente. Tem as malas feitas e está pronto a partir, a sua aventura está prestes a começar.

Tem de ter a certeza que leva tudo o que necessita. Para além da mala, poderá ter de levar alguns objectos extra, tais como um computador portátil ou um casaco. Caso viaje com crianças, poderá ter de levar mais algumas coisas. Dependendo da idade das crianças, necessitará de levar mais ou menos objectos consigo. Eu sei como é dificil pois também sou mãe. Mas penso que o segredo é ser organisado e frugal com as coisas que levamos.

A sua bagagem de porão

Ponha o máximo que puder na sua bagagem de porão. Mais importante ainda, seja frugal com o que leva consigo. Hoje em dia, as companhias aéreas são muito restritas com o peso que podemos levar, por isso temos de estar cientes disso ou teremos de pagar quantias avultadas por excesso de bagagem. Pode ser dificil efectuar a selecção certa. Ao longo dos anos que viajei cometi alguns erros, por isso, hoje em dia, tenho muito cuidado com a minha bagagem. Normalmente, apenas levo o básico que necessito para a viagem e punho a maior parte das coisas na bagagem de porão. Selecciono os objectos que realmente necessito e deixo aqueles que podem ficar. Depois peso a mala, para ter a certeza de que está dentro dos limites de peso impostos.  Por vezes, até posso adicionar alguns daqueles objectos extra que tinha destinado para ficar. Desta forma, asseguro-me de que levo o que preciso e não tenho surpresas desagradáveis no aeroporto.

A sua bagagem de mão

 Aqui é onde normalmente cometemos erros. Eu sei que o fiz e arrependo-me até hoje. Caso vá num voo directo que o leve directamente para o seu destino, poderá ser capaz de levar mais umas coisas, mas se for num voo de longo curso com paragens múltiplas e tempos de espera elevados, deverá reconsiderar bem o que leva na bagagem de mão.

Na minha primeira viagem à Austrália, estava muito excitada em viajar. Sabia que ia ser uma viagem longa, por isso pensei levar os meus CDs e o meu velho walkman comigo. Levei mais umas coisas. Em 2003, os limites de bagagem de mão não eram tão restritos como são hoje e eu acabei por passar horas a vaguear pelos aeroportos com um saco pesadíssimo nos ombros. Não consegui explorar os aeroportos, pois estava demasiado cansada e com dores, para poder sequer pensar no assunto. Aprendi a lição. Desde então viajo apenas com o mínimo necessário. Em primeiro lugar, os meus documentos, tais como passaporte e bilhete, que hoje em dia até já é possível carregar no telemóvel, por isso é muito mais fácil. Depois, levo um saco leve com a minha almofada de voo e um casaco para o caso de precisar, talvez até um livro para ler.

Isto permite-me andar pelos aeroportos com facilidade e disfrutar da viagem. Algumas pessoas podem necessitar de levar um computador portátil. Mas desde que seja leve e não exceda o limite de bagagem de mão, não haverá problema. Fazer este plano permite-nos disfrutar muito mais da viagem e evitar custos extra no aeroporto.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *