Uma má experiência

Uma má experiência pode mudar a forma como viaja. Quando viaja pela primeira vez e não está consciente de muitas coisas, pode acabar tendo uma má experiência. Foi o que me aconteceu na minha primeira viagem. Era jovem e nunca tinha viajado, procurei por companhias aéreas e preços, mas devido à minha falta de conhecimento acerca de aeroportos e parcerias entre companhias aéreas, acabei tendo uma má experiência. Todavia, não deixei que esta me arruinasse a viagem, e também não deverá fazer.     

Esteja ciente de parcerias entre companhias aéreas  

Normalmente, as companhias aéreas têm parcerias entre elas, isso traduz-se em voos com codeshare. O que significa que uma das parceiras efectua o voo e a outra, ou outras, têm também o seu código no msmo voo. Daí que possa comprar um voo, por exemplo,  com a KLM e acabar num voo da Malaysia Airlines. Penso que isto já não acontece entre estas duas companhias aéreas, mas acontecia há 19 anos atrás, quando vim à Austrália pela primeira vez.    

A minha experiência

Marquei os meus voos com a KLM e o meu primeiro voo de Lisboa para Amesterdão foi, de facto, com a KLM. Tive uma experiência magnifica com eles, até já disse que penso que a KLM é parcialmente culpada pelo meu amor à aviação. A tripulação era fantástica, o serviço maravilhoso e não me importaria de voltar a qualquer momento. O problema foi que a KLM tinha na altura, uma parceria com a Malaysia Airlines e a paragem de abastecimento seria em Kuala Lumpur. Daí que, de Amesterdão a Sidney não voei com a KLM, mas sim com a Malaysia Airlines. Não sei como são agora, mas há 19 anos o serviço na Malaysia Airlines era horrível e o aeroporto de Kuala Lumpur foi o aeroporto mais confuso que já visitei, já para não falar que as pessaos também não eram muito simpáticas.      

Tive de me levantar do meu lugar para pedir água e a tripulação, a qual se encontrava escodida por detrás de umas curtinas, não me parecia de todo interessada em ajudar-me.  O aeroporto era um desastre. Eu tive sorte porque tinha muitas horas para conseguir decifrar o aeroporto, mas se estivesse numa paragem curta, teria tido sérios problemas. Em 2003, o ecrã onde podemos encontrar a informação geral dos voos encontrava-se no chão, com umas lindíssimas palmeiras à sua volta. Eu diria que é o melhor lugar para ser encontrado!   

Eu tinha sorte pois falava inglês fluentemente e podia comunicar, e ainda que as pessoas não parrecessem ser muito acolhedoras, eu consegui encontrar o meu caminho para o voo seguinte em direcção a Sidney. Caso não falasse inglês teria sido um problema muito grande. No regresso a Lisboa, mudei os meus voos  e apenas tive um voo com a Malaysia Airlines, de Kuala Lumpur a Lisboa voltei a ter a magnífica experiênciia com a KLM.  

A minha sugestão

Se vai viajar pela primeira vez, é essencial que faça bem o seu trabalho de casa. Eu certamente não o fiz. Faça uma pesquisa, veja o maior número de companhias aéreas possível, para que possa conhecer bem todas as suas opções. Não vá apenas pelos preços, por vezes mais vale pagar um pouco mais e ter uma boa experiência. Veja todos os aeroportos disponíveis, veja as avaliações e o que outros passageiros disseram desses lugares, veja as avaliações da companhia aérea e as normas de segurança desta. Desta forma, poderá escolher a melhor opção para si.

Se eu tivesse feito isso teria perdido a experiência magnífica que tive com a KLM, mas não teria passado pelo mau serviço que a Malaysia Airlines tinha na altura. Daí que não me arrependa totalmente, tenho excelentes memórias da minha viagem e de toda a experiência

Deixe uma resposta