Vive perto do aeroporto?

Vive perto do aeroporto? Então já deve estar habituado ao barulho, vibração e tudo aquilo que está associado a viver perto de um aeroporto principal, como Kingsford Smith em Sidney. Para um amante da aviação como eu, é óptimo poder ver os aviões todos os dias. Durante dez anos, sentei-me na minha secretária a ver os aviões aterrar e levantar voo do aeroporto Kingsford Smith; para mim, era a melhor vista que jamais poderia ter do meu escritório. Mas entendo que para quem não goste assim tanto de aviação pode ser um aborrecimento. Mas não interessa em que parte do mundo se encontre, vai sempre haver debate acerca dos aeroportos. Durante 30 anos vivi perto do Aeroporto da Portela, em Lisboa e depois vivi 10 anos em Wolli Creek, mesmo ao lado do Aeroporto Kindgsford Smith em Sidney, e em ambos os casos, vi os mesmos argumentos serem levantados e os mesmo debates. 

Os aeroportos deviam ficar longe das cidades

Quando vivia em Lisboa, ouvia sempre o mesmo argumento “o aeroporto devia estar situado longe da cidade e ser ligado a esta por uma boa rede de transportes públicos”. Se olharmos para a história e virmos o desenvolvimento de Lisboa e Sidney, veremos que quando os aeroportos foram construídos, não estavam muito perto dos aglomerados populacionais. Mas assim que foram construídos, foi criada a infraestrutura necessária para os servir e claro está, isso levou a que fossem construídas áreas residênciais à sua volta. Penso que o mesmo aconteceu em Sidney. Por isso, se construirmos um segundo aeroporto a 30km da cidade, em 10 anos esse lugar transformar-se-á numa cidade. E depois voltaremos a ter o velho argumento.

Segurança, trânsito, barulho e recolher obrigatório

Outro argumento que ouvimos é relativo à segurança. Se vivesse num lugar como Sydenham, em Sydney, estariaria familiarizado a ver um Boeing 747 voar tão baixo que parece que vai cair-lhe em cima do carro. Por essa razão, o Governo expropriou casas numa rua, para que estas não fossem afectadas pela trpidação e barulho causados pelos aviões a voar a baixa altitude. O trânsito e o barulho são normalmente significativamente elevados, perto de um aeroporto principal, é por essa razão que muitas cidades impõem um recolher obrigatório. Isto é o que acontece em Sidney, não é permitido que aterrem ou levantem aviões das 23h às 6h.

Mas se vive perto do aeroporto …

Viver perto do aeroporto traz alguns benefícios e algumas desvantagens. Se viajar frequentemente, e até mesmo que não o faça, poupa dinheiro em viagens para o aeroporto e vice versa. Por exemplo, lembro-me de quando vivia em Wolli Creek, era possível ir a pé até ao Terminal Internacional do Aeroporto Kingsford Smith. Apanhar um taxi ou Ubër também era bastante razoável, uma vez que era uma viagem muito curta.  Mas há que viver com o barulho e com o trânsito associado a viver perto de um aeroporto. Concordo que exista um recolher obrigatório e regras para proteger os residentes do barulho excessivo à noite, mas também entendo que quando decidimos viver nessas áreas temos que aceitar que haverá algum barulho.  

O futuro

A tecnologia desenvolve-se assim como os aviões. Os aviões novos são desenhados para serem mais eficientes em termos energéticos, mais leves, amigos do ambiente e, claro está, mais silenciosos. Porque isso sigifica mais rentalibidade, na actual situação, as companhias aéreas necessitam desesperadamente todas as ajudas para voltarem a ser rentáveis.

No futuro, esta eficiência poderá significar o fim do recolher obrigatório, caso os aviões atinjam valores aceitaveis de barulho. Ainda estamos longe disso, mas penso que acabará por acontecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *