Japão recebe turistas de volta

Japão recebe turistas de volta. Após um longo periodo de restrições devido à Covid, o Japão finalmente relaxou o seu limite diário de 50.000 visitantes e necessidade de visto. Segundo um artigo da  Australian Aviation, os visitantes podem agora viajar para o Japão sem a necessidade de obtenção de visto. Este requisito significava que todos aqueles que quisessem viajar para o Japão, teriam de o fazer através de um operador turístico autorizado. Normalmente, o visto de entrada no Japão é obtido à chegada. Isto é o que acontece com turistas australianos. Existem algumas excepções, portanto, se deseja viajar para o Japão, por favor visite o website do Governo Japonês.

Excelentes notícias para os australianos

De acordo com o artigo, isto são excelentes notícias para os australianos. O artigo afirma que o Aeroporto de Brisbane disse que o Japão estava no topo de destinos turísticos mais procurados pelos australianos online, nos últimos 20 anos. Sem sombra de dúvida, o Japão é um excelente destino e certamente os australianos estão cientes disso.  

O artigo diz ainda, que  este mês, a Qantas irá aumentar os seus serviços a partir de Sydney. A companhia aérea tem vindo a oferecer 3 voos semanais de Sydney para Haneda (Tóquio). Irá começar a efectuar 4 voos semanais a partir de Melbourne e 3 voos semanais a partir de Brisbane.  

A Jetstar já recomeçou os seus voos de Cairn para Narita (Tóquio) e da Gold Coast para Narita (Tóquio). A Virgin promote lançar um voo semelhante no próximo ano. 

A Nova Zelândia também recebe bem as notícias

A notícia foi também muito bem recebida na Nova Zelândia. De acordo com o artigo, a Air New Zeland efectua 3 voos semanais sem paragem entre Aukland e Tóquio. A companhia aérea irá dobrar esta frequência para 6 voos semanais a partir do dia 12 de Dezembro e irá recomeçar os seus voos diários em Fevereiro de 2023.

Embora todos os turistas tenham de ter 3 vacinas ou apresentar um teste de Covid negativo antes da partida, isto é certamente um passo na direcção da normalidade na aviação.

Deixe uma resposta